2.8.17

O poder feminino de Gintama

Gintama de novo
Yoo minhas raposinhas sensuais, tudo melzinho na chupeta!? Comigo vai tudo de boas, mas ao mesmo tempo estou chorando sangue pela reta final de minhas férias. Por um lado, eu estou feliz que o semestre vai começar, afinal a faculdade me faz sentir menos inútil e vagabunda, mas por outro, a minha alma berra por uma vida de vadiagens, coisa que definitivamente não irá ocorrer nesse semestre, uma vez que eu também resolvi fazer um pequeno estágio extracurricular. Esse estágio será focado em pequenos animais e eu irei fazer numa clínica veterinária de uma conhecida minha (até a hina-chan possui os seus contatos), eu confesso que estou super ansiosa para começar, aliás, eu já até tive uma pequena prévia dele, pois essa minha conhecida me deixou assistir e dar um pequenino auxílio na castração do meu gato (detalhe: aquele gato que adotou a minha família, e que resolvemos roubar dos nossos vizinhos que não alimentavam ele). E para quem nunca tinha visto nada do tipo foi algo bem incrível e surpreendentemente simples (pelo menos a castração de machos). Enfim, mas deixando as fofocas sobre a minha vida desinteressante de lado, hoje eu trago um post maroto de gintaminha, porque essa desgraça me pegou de jeito, sendo assim onde eu puder tacar gintama eu tacarei (e porque esse anime é muito mais do que paródias bizarras e piadas sobre genitálias masculinas....... Eu juro!).


Bem, pelo título acredito que todos já saibam que esse post será um enaltecimento das personagens femininas de Gintama, certo!? (mas caso você ainda não tinha percebido isso, agora já está avisado) Afinal, a frase "personagem feminina x é inútil" definitivamente NÃO existe no vocabulário de Gintama, e esse problema que alguns mangás shounens (e shoujos também) enfrentam *coff* Naruto através de Sakura e Hinata *coff* *coff*Shoujos genéricos da garotinha frágil chorona sendo salva pelo boy *coff* Gintama passa bem longe de tudo isso e nos apresenta personagens femininas fortes, determinadas, malucas, carismáticas, de presenças marcantes e histórias comoventes.

O anime / mangá faz questão de colocar todos os personagens num mesmo patamar, ninguém é mais grandioso que ninguém, e o próprio protagonista Gintoki não é a única "última bolachinha do pacote", todos são a "última gota de coca-cola do deserto" e isso incluí também as personagens femininas. Elas estão lado a lado dos personagens masculinos, ou seja, enfrentam as mesmas batalhas, mesmas inseguranças, mesmas alegrias e sonhos, essas personagens não estão somente atreladas a questões românticas e muito menos dependentes de algum macho maravilhoso que cuida e protege elas. Não que isso seja ruim, pelo contrário, como boa shoujeira eu adoro um romance e uma vibe de "boy protegendo a sua amanda", mas convenhamos que ser somente protegida pode ser chato as vezes, néh!? O bacana mesmo é ver ambos (homem e mulher) protegendo um ao outro, lutando por aquilo que é precioso para eles, afinal segundo as sábias palavras de Nilce (do canal Cadê a Chave) um casamento / relacionamento é uma parceria, ninguém tem que ser mais ou menos do que ninguém, você quer apenas alguém que seja capaz de lutar ao seu lado. E é justamente isso que Gintama mostra e desenvolve em seus personagens.


Gintama sabe que esse sentimento de luta e proteção é algo que qualquer ser humano tem, seja homem ou mulher, portanto as personagens femininas compartilham esse mesmo sentimento com os personagens masculinos. Mas, eu não me refiro apenas a força bruta, eu me refiro a espírito também, elas são personagens com características marcantes e com suas próprias histórias. Algumas são extremamente fortes como a Kagura (porém ainda precisa amadurecer, uma vez que ela é uma criança), outras podem não ter a força bruta da Kagura, mas possuem um espírito de liderança (vulgo "sou eu quem mando nessa porra toda") como a Otae, outras carregam um equilíbrio entre essas duas características, mas ainda precisam enfrentar suas inseguranças e problemas, e algumas podem ter um corpo extremamente frágil, mas são o demônio por dentro (vulgo a irmã sádica do Okita). Essas personagens, assim como os rapazes de Gintama, também possuem uma família e um lar que querem proteger, e elas de fato os protegem! Elas lutam, elas batem o pé, elas mostram que não vão deixar ninguém passar por cima delas e muito menos daqueles que elas amam. Então, rola essa parceria muito gostosa entre os personagens masculinos e os femininos, sem a necessidade de haver um background romântico, são todos uma grande e maluca família, no qual invocam satã caso alguém se meta com algum deles. Mas, entrando em alguns detalhes, nós temos essa galera:
Yato Kagura
Meu bebê alíen!
Lógico que a minha waifu de gintama seria a primeira. Para mim a Kagura foi a maior surpresa desse anime, o desenvolvimento dela fica claro com o decorrer de Gintama e a história dela é uma das mais tocantes. Enfim, a Kagura começou como uma pirralha: Aquele tipo de personagem que brota do nada na vida do protagonista (Gintoki) e passa os seus dias enchendo o saco dele e do Shinpachi (protagonista também), porém a medida que ela vai convivendo com eles e aprendendo mais sobre a terra (afinal, ela é uma alienígena vinda da poderosa família Yato, e caso você não saiba do que eu estou falando leia esse post e vá assistir Gintama), ela vai amadurecendo e aprendendo a lidar com os seus problemas. Se na primeira temporada nós tínhamos uma moleca alienígena que só causava confusão, nas temporadas mais recentes nós temos uma jovem poderosa e decidida que se arrisca para ajudar a sua nova família (o Yorozuya, formado pelo Shinpachi, Gintoki e Sadaharu ~bicho de estimação~). Mas, que não se esqueceu da sua antiga família, e faz questão de trazê-la de volta ao tentar resolver o desentendimento entre o seu pai e seu irmão mais velho. No final, a Kagura se torna o elo de união entre o que restou de sua família, sendo a única capaz de parar o sentimento de loucura do seu irmão, e dando uma segunda solução para o seu pai, que pretendia matar o filho para impedir que ele fizesse alguma loucura maior ou até mesmo que matasse a própria Kagura. Sem mencionar que a nossa garota chinesa (apelido que recebeu do Okita, devido as roupas que usa) já foi responsável por ótimos diálogos de moral a lá Gintoki (vulgo jogar a verdade na cara ao mesmo tempo que tenta animar a pessoa e mostrar esperança para ela) e também responsável por erguer o personagem Okita e dar uma "sacudida" nele, num dos momentos mais complicados do Shinsengumi.
Tsuki
Mó diva caralhuda
É claro que gintama não é feito só de gaortinhas chinesas (vulgo Kagura), todas as outras personagens também são maravilhosas, e o melhor: Possuem o seu devido desenvolvimento e importância. Por exemplo: Há a Tsuki, uma mulher que vive no distrito de Yoshiwara (um lugar só de prostituição), no qual é responsável por manter a ordem naquela caralha toda, ou seja, qualquer confusão que brotar por lá, ela e mais uma equipe formada apenas por mulheres botam a moral lá dentro. A Tsuki é responsável por dois dos melhores arcos de Gintama, um focado mais em questões políticas envolvendo Yoshiwara e outro mais focado no desenvolvimento da personagem. Ela é uma mulher forte, que largou o seu lado "feminino" para proteger o seu lar e a pessoa que deu esperança para ela. E o bacana do desenvolvimento da personagem, é que posteriormente ela aprende que não precisa rejeitar o seu lado feminino, pois ele também faz parte dela, e que ela pode proteger quem ama sendo ela mesma, pois ela percebeu que o seu "eu" mulher não é sinônimo de fraqueza.
Otae e Nobume
Nobume
Além da Tsuki temos a Otae, irmã mais velha do shinpachi, no qual trabalha como anfitriã para sustentar ela e seu irmão mais novo (no caso o Shinpachi). A Otae não possui a mesma força bruta que a Kagura ou a Tsuki, porém em momento algum ela se torna alguém que desiste fácil das coisas, pelo contrário, a Otae faz questão de proteger o Dojo deixado pelo seu pai. Ela é uma personagem que sabe muito bem o que quer da vida e o que deve ser feito, não fica de boca fechada quando as coisas estão ruins ou quando vê algo errado, e bate de frente para defender qualquer um que esteja precisando de ajuda, mesmo que isso signifique gritar e ir contra o governador do Japão! Vish, há tanta gente para listar aqui, ainda tem a Nobume, uma garota de aparência fria e que mata qualquer um sem dó nem piedade, mas que no final das contas é apenas alguém que está mentindo para si mesma, quando diz que não se importa com as pessoas ao seu redor. Além disso, ela foi resgata da sua vida de assassina pelo Isaburou e passou a desenvolver uma relação fraternal com o mesmo ~Spoiler on~ Diga-se de passagem, que uma das cenas mais lindas e marcantes de Gintama envolve a Nobume, no qual ela após a morte do Isaburou bate continência para ele e escreve uma mensagem agradecendo o nome "Nobume (garota de fé) que recebeu dele ~Spoiler off~
Sarutobi Ayame (Sachan)
Ninja masoquista
E como não mencionar a ninja masoquista que sofre de amor não correspondido pelo Gintoki!? A Sachan, é uma das personagens femininas mais interessantes de Gintama, pois inicialmente ela é um dos personagens mais estereotipados do anime. A princípio a sua única função seria alívio cômico e montagem de cenas bizarras envolvendo sadomasoquismo, entretanto o mangaká soube dar a devida importância e background para a personagem. Ao mesmo tempo em que a Sacchan é uma figura cômica, ela também possui um lado concentrado e de equilíbrio, ela é uma ninja muito talentosa e que possui um background interessante de trabalho, pois em Gintama ninjas não são confiáveis, uma vez que eles vendem seus serviços pela maior proposta, ou seja, em um momento ele pode estar te protegendo, mas em outro ele pode estar te caçando. Porém, a Sacchan acredita que ninjas podem ser fiéis aos seus amigos, líderes, pessoas que consideram ser importantes, e nas horas necessárias ela faz questão de demonstrar essa fidelidade e não abandonar ninguém, por mais que a tradição ninja ensine o contrário. Ela assim como a Kagura, foi outra personagem que me surpreendeu muito!

Gintama é um dos poucos animes que sabe dar valor as suas personagens femininas, por mais que role "coisas podres" nele, por mais que o enredo não faça sentido no início, por mais estereotipados que os personagens sejam, Gintama nunca se esquece de que eles são humanos, sendo assim possuem várias faces. O anime sabe que o sentimento de luta, querer proteger alguém não pertence somente aos homens, pois esses sentimentos são humanos, portanto seja homem ou mulher ambos podem possuir o sonho de ficarem mais fortes, de batalharem por seus objetivos. Assim como o sentimento de amor, Gintama sabe que não são apenas mulheres que amam, homens também possuem esse sentimento, pois é um sentimento humano, portanto o desejo de se casar também pode partir de um homem. Sendo assim, nós veremos personagens femininas e masculinos querendo casar ou amar alguém, assim como personagens masculinos e femininas querendo lutar e se tornar mais forte, ou veremos ambos querendo as duas coisas, porque é algo que qualquer ser humano pode sentir e Gintama sabe transmitir esses sentimentos através de seus personagens.

Finalizando o surto
Kamui psycho pass
Enfim, teria ainda várias outras personagens para eu mencionar, como a "velhota" Otose: Senhora que aluga um apartamento para o Yorozuya (no qual, vivem devendo aluguel para ela) e que também possui um boteco, onde uma robô e uma mulher gato trabalham. E, diga-se de passagem, que essas três possuem ótimas histórias e ótimas personalidades, por exemplo: Otose age como uma "mãezona durona" de todo mundo, principalmente do Gintoki, pois foi ela quem resgatou o Gintoki numa fase bem barra pesada. Ela é o tipo de personagem "raposa velha", ou seja, só num olhar já sabe o que se passa ao redor de tal personagem, além de já manjar sobre os macetes da vida.... Okss, eu vou parar por aqui... SÉRIO, EU JURO! Tô tentando me controlar com Gintama aqui. Próximo post é provável que eu faça uma tag que vi no tiozão Youtube, então por enquanto bjos no kore e até o próximo surto!

Nenhum comentário:

Postar um comentário